Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quinta 23 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/11/2017
mrv

Preso suspeito de matar e arrancar olhos de vítima

22 MAI 2015 - 08h01

O Setor de Homicídios (SH) de Itaquaquecetuba apresentou, na manhã de ontem, o atendente de telemarketing Zameer Ali Kursatte, de 24 anos. Ele é suspeito de assassinar José Batista de Lima, de 45 anos, em agosto do ano passado. Na época, o cadáver da vítima foi encontrado em um terreno baldio no Jardim Ipê, sem os globos oculares. De acordo com o delegado Eduardo Boigues Queróz, Kursatte utilizou os olhos de Lima para rituais de magia negra. A polícia ainda vai analisar possíveis coautores no crime.

A partir da veiculação nacional do caso, a polícia recebeu na manhã de quarta-feira, uma denúncia anônima informando o local que o suspeito estava residindo, em Guaianazes, Zona Leste de São Paulo. "Após a denúncia fomos ao local e dissemos aos vizinhos que precisávamos esclarecer detalhes, mas não citamos o crime em si", contou o delegado. Horas depois, o suspeito se apresentou na delegacia espontaneamente. Neste momento, a polícia o informou que permaneceria preso, pois a Justiça havia expedido o mandato de prisão temporária.

Início das investigações

O delegado explica que, 16 dias após a localização do cadáver, familiares de Lima registraram um Boletim de Ocorrência (B.O.) de desaparecimento. "Pedimos que fossem ao Instituto Médico Legal (IML) para ver o corpo e, prontamente, os filhos o identificaram". Além disso, a família da vítima informou que ele possuía um terreno no Jardim Maria Rosa.

No endereço mencionado, os investigadores encontraram Kursatte que informou tê-lo adquirido pela quantia de R$ 100 mil e apresentou um contrato de compra e venda. Mas a polícia suspeitou após não encontrar nenhum comprovante da aquisição. "Estranhamos porque não havia reconhecimento de firma e passamos a investigá-lo. Convocamos familiares dele (suspeito) e estranhamos um fato. Trabalhando como costureiro e recebendo apenas um salário mínimo, é incoerente que pudesse dar R$ 50 mil à vista e parcelar o restante", explicou Boigues.

Depois disto, Kursatte se mudou do endereço e passou a morar em Guaianazes e, assim, evitou que a polícia o sondasse para apontá-lo como o principal suspeito no crime.

Ainda de acordo com o delegado, o suspeito se aproximou da vítima depois de descobrir sobre a venda do terreno. Inclusive, manteve um breve relacionamento amoroso com Lima, assim, planejando a emboscada que ocasionaria na morte.



ATROCIDADE

Um fato no crime chamou a atenção da polícia, o modo com que os olhos de Lima foram retirados cirurgicamente e, depois, qual seria o propósito. “Sabíamos que ele tinha cursado enfermagem e, mesmo não concluindo, tinha uma base sobre alguns procedimentos. Quando foi detido, descobrimos que os olhos eram para uma oferenda satânica, pois animais não serviam mais”, finalizou.

À imprensa, o suspeito contou não praticar atos de magia negra e, somente afirmou, ter falsificado o contrato para tomar posse do terreno. As investigações ainda seguem.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias