Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 18 de outubro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 17/10/2019
Secom Segurança - NOVO BANNER
Villa Europa

À espera por cirurgias

13 SET 2019 - 23h59
O DS publicou, na edição de ontem, reportagem sobre saúde pública com informações preocupantes. A fila de espera de pacientes para realizar cirurgias do Sistema Único de Saúde (SUS) é grande.
De acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde, 6.126 pacientes estão na lista de espera, em Suzano.
Ou seja, a quantidade de pessoas aguardando uma vaga ou até mesmo a burocracia para receber atendimento é grande.
Há casos em que a demora pode agravar os problemas de saúde dos pacientes.
Os números de pessoas na fila são de adultos e idosos, divididos entre nove tipos diferentes de cirurgias. Em 2018, foram 3.301 agendamentos de primeira consulta para avaliação cirúrgica.
A reportagem mostrou que segundo a secretaria, a realização da cirurgia é responsabilidade do Estado, e o município apenas proporciona o atendimento das primeiras consultas. Antes da realização de qualquer cirurgia, é necessário que a pessoa passe por uma série de exames para constatar se não haverá problemas durante ou após o procedimento cirúrgico. Porém, a realização da cirurgia é a cargo do governo estadual.
O sistema socializado de medicina, como o Sistema Único de Saúde brasileiro, parte geralmente de duas premissas: saúde é um direito que deve ser fornecido pelo Estado; e o governo consegue controlar o fornecimento deste serviço de forma a ter uma cobertura ampla para toda a população evitando discriminação econômica, geográfica e social.
A realização de trabalhos de mutirão, por exemplo, pode ser importante para aliviar as filas.
Os números de Suzano, divulgados na reportagem, mostraram ainda que entre os nove tipos de cirurgias, as de origem oftalmológicas possuem mais pacientes aguardando. São 2.234 pessoas na lista de espera. As cirurgias oftálmicas são para pessoas com problemas de cataratas, pterígio e calázio.
Em segundo lugar, aparecem pacientes com problemas otorrinos. Em geral são pacientes que precisam remover as amídalas (cirurgia amigdalectomia). O número de pacientes aguardando esse procedimento é de 996.
As cirurgias ortopédicas aparecem em seguida, com 821 pacientes aguardando. Essas cirurgias são, na maioria dos casos, pessoas que precisam colocar prótese.
Os números estão postos. É importante agora tentar amenizar essa quantidade de pessoas para garantir o maior atendimento possível de pacientes necessitando de cirurgias.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias