Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Logo de aniversário de 60 anos
domingo 13 de junho de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 13/06/2021
EDP SEGURANÇA

Antecipação da vacina

10 JUN 2021 - 05h00

A busca por vacinas é uma das metas e desafios das autoridades de saúde.
Ontem, o Estado de São Paulo deu outro passo importante na tentativa de reforçar a vacinação nas cidades.
O governador João Doria (PSDB) anunciou que o calendário de vacinação contra o coronavírus em São Paulo será antecipado em 15 dias para todos os públicos fora dos grupos prioritários. Com a medida, a campanha para a população em geral começa já no próximo dia 16, para um grupo estimado de 1,2 milhão de pessoas com idade entre 55 e 59 anos.
Frente ao enorme desafio provocado pela pandemia da Covid-19, a vacina assumiu um protagonismo ainda maior no Brasil e no mundo. Na ausência de remédios cientificamente eficazes, a imunização se torna a saída mais eficaz – aliada à adoção de medidas de higiene e distanciamento social – para diminuir a proliferação do novo coronavírus. 
Em São Paulo, o adiantamento do calendário do PEI (Plano Estadual de Imunização) também marca para quinta-feira (10) o início da imunização de 1 milhão de pessoas com deficiência permanente que não recebem o auxílio BPC (Benefício de Prestação Continuada) e de 400 mil grávidas e puérperas sem comorbidades. Em ambos os grupos, a idade mínima para imunização é de 18 anos.
Todos os grupos de pessoas por idade, sem comorbidades, serão vacinados com 15 dias de antecedência em relação ao calendário apresentado anteriormente. “São Paulo tem pressa e São Paulo vacina”, afirmou o governador.
Com o cronograma antecipado, a nova meta do Governo de São Paulo é vacinar toda a população do estado com 18 anos ou mais até o dia 18 de outubro. A projeção se baseia na estimativa de entregas de vacinas do Ministério da Saúde e considera o início do esquema vacinal, que é composto por duas doses dos imunizantes disponíveis no Brasil.
A logística do PEI vai manter o calendário faseado por faixas etárias, dos grupos mais velhos aos mais jovens, para distribuição e aplicação das doses nos 645 municípios de São Paulo. Em julho, a vacinação será estendida à população em geral com idades entre 50 e 54 anos.
O Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Brasil é uma referência internacional de saúde pública desde 1973, quando foi criado. Existem no Brasil duas fábricas para produzir vacinas: Bio-Manguinhos, da Fiocruz, e o Instituto Butantan.
Atualmente, o País é um dos que mais oferece vacinas à população, disponibilizando mais de 300 milhões de doses gratuitas anualmente – sem contar os atuais imunizantes contra o coronavírus. Por isso, é importante que o País siga essa tradição e consiga acelerar a vacinação.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias