Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 23 de setembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/09/2019
PMMC ENTREGAS
Centerplex 19 a 25/09

Centro Dia do Idoso

16 AGO 2019 - 23h59
É certo que a velhice é uma etapa natural da vida, e mais que isso, envelhecer é um direito personalíssimo do ser humano e a sua proteção um direito social, ou seja, são direitos adquiridos a partir do nascimento, independentemente e são inalienáveis, como é estabelecido no artigo 8º do Estatuto do Idoso. Podemos dizer então, que envelhecer é um direito que não há como recusá-lo, pois é um procedimento em que todos estão suscetíveis a passar, a menos que a morte impeça este destino.
Recente levantamento no Brasil apontou que 75,3% dos idosos brasileiros dependem exclusivamente dos serviços prestados no Sistema Único de Saúde, sendo que 83,1% realizaram pelo menos uma consulta médica nos últimos 12 meses. 
Nesse período, foi identificado ainda 10,2% dos idosos foram hospitalizados uma ou mais vezes. Quase 40% dos idosos possuem uma doença crônica e 29,8% possuem duas ou mais como diabetes, hipertensão ou artrite. Ou seja, ao todo, cerca de 70% dos idosos possuem alguma doença crônica.
Nos municípios, a tentativa de implementação de políticas públicas é importante e tem contribuído.
Em Suzano, por exemplo, o Centro Dia do Idoso Joaquim Pinto Filho completou seu primeiro mês de funcionamento. 
Um equipamento, sem dúvida, muito importante e que traz certa dignidade para esse público.
A unidade, voltada ao bem-estar, à saúde e à valorização da terceira idade, já tem 23 pessoas referenciadas, que participam de atividades lúdicas e recebem atendimento de saúde. 
O equipamento público foi inaugurado em 13 de julho e iniciou a prestação de serviços dois dias depois, com gestão da Associação de Assistência à Mulher, ao Adolescente e à Criança Esperança (Aamae) e subvenção e supervisão da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social de Suzano. É voltado a quem tem mais de 60 anos e esteja em situação de semidependência (que necessita de algum tipo de auxílio em tarefas do dia a dia).
O cadastramento dos atendidos foi realizado tanto pela captação de agentes de assistência social ou por busca ativa da comunidade junto ao setor administrativo do Centro Dia do Idoso, resultando em 23 pessoas acolhidas após referenciamento do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). 
Entre as atividades no local estão ginástica, eventos de socialização, oficinas de artesanato, rodas de conversa sobre saúde geriátrica, acompanhamento familiar, passeios e o concurso de beleza para a terceira idade, programado para setembro. Que a política de atendimento ao idoso seja ampliada e reforçada no município e País.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias