Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quinta 23 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/11/2017
mrv

Criminalidade

28 JUL 2015 - 08h00

Mesmo com as chacinas ocorridas em Mogi das Cruzes, o número de homicídios registrados na região caiu no primeiro semestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. Foram 93 assassinatos ocorridos neste ano contra 100 em 2014. Os dados foram divulgados ontem pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP).



O Estado de São Paulo também apresentou queda no número de casos. Com a redução de 11,62% nas mortes intencionais nos seis primeiros meses, o índice caiu para 9,38 ocorrências por 100 mil habitantes

Quatro cidades da região apresentaram aumento no número de casos: Suzano, Guararema, Arujá e Salesópolis. Em Mogi das Cruzes, o número caiu no primeiro semestre deste ano em comparação com o ano passado. Só para se ter uma ideia, no mês de junho, segundo os dados, a cidade não registrou assassinatos.

O município vem chamando atenção pelo número de chacinas e mortes violentas consecutivas. Desde novembro do ano passado, foram registrados seis casos relevantes. Neste mês, quatro pessoas morreram e uma ficou ferida. Um mês depois, na véspera do Natal, seis pessoas foram baleadas em três bairros diferentes. Exatamente um mês depois, em 24 de janeiro, outro caso semelhante aconteceu. Cinco pessoas foram assassinadas em dois bairros diferentes.

Em abril deste ano, mais um caso foi computado com seis pessoas mortas e duas feridas. Em maio, mais um caso, com dois mortos e seis baleados. O último caso foi registrado no começo deste mês. Desta vez, três pessoas morreram no Jardim Universo. Como forma de protesto, a população queimou ônibus.

Mesmo diante deste cenário violento nos últimos meses, o Estado afirma que a cidade baixou o número de homicídios em Mogi das Cruzes.

A preocupação da polícia, além de diminuir o número de crimes, deve ser em evitar que casos violentos como estes aconteçam. Uma das grandes preocupações é que chacinas recorrentes assustam a população.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias