Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Logo de aniversário de 60 anos
quarta 16 de junho de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/06/2021
EDP SEGURANÇA

Inadimplência na pandemia

18 MAI 2021 - 05h00

A crise sanitária provocada pela pandemia que impôs o isolamento social para preservar a saúde dos brasileiros fez surgir um novo tipo de inadimplente, afirma reportagem do Jornal O Estado de S. Paulo.
São cidadãos que perderam o emprego e ainda não conseguiram se recolocar no mercado de trabalho. Deixaram de pagar as dívidas, mas não são devedores contumazes. 
Na edição de domingo, o DS trouxe reportagem mostrando que o número de inadimplentes no comércio de Suzano registrou aumento de 56,69% em comparação com o mês de abril de 2020, quando 5.274 pessoas estavam na lista de devedores. O número registrado no mesmo período deste ano foi de 8.264 inadimplentes, maior do que há um ano. 
Por outro lado, de acordo com os dados disponibilizados pela Associação Comercial e Empresarial de Suzano (ACE), o número de pessoas que deixaram a lista de inadimplência e conseguiram a sonhada regularização no mercado também passou aumento na comparação com o mesmo período. 
Em relação ao perfil desse novo tipo de inadimplente está ligado a empréstimos pessoais, que foram levantados para cobrir outras dívidas na hora do aperto ou a despesas com cartão para fazer frente a gastos do dia a dia. 
Segundo ele, as empresas de cobrança já estudam o perfil desse novo inadimplente na tentativa de dar um tratamento diferenciado.
Em Suzano, em abril do último ano, 1.909 pessoas deixaram a lista de inadimplência, já em abril deste ano, foram 2.660. Em porcentagem, o aumento no número de exclusões representa 39,33%.
No acumulado entre os quatro primeiros meses do ano, abril é o único mês que apontou aumento no número de inclusões e exclusões. Nos quatro primeiros meses de 2020, por exemplo, a lista de inadimplentes apontava 29.222 pessoas. Já nos quatro primeiros meses deste ano, são 21.807. A queda é de 25,37%. 
Naturalmente o mês de abril costuma apresentar aumento no número de devedores e de quitações, já que existem diversos impostos que são contados, como o IPVA, rematrículas escolares e outras contas. 
Na visão da Associação Comercial, as flutuações nos números podem ser explicadas baseadas no calendário de pagamentos dos consumidores e as restrições do comércio, motivadas pelo agravamento da pandemia. 
Com o avanço da vacinação e a retomada parcial das atividades nos comércios de Suzano e região, a perspectiva da ACE é que os dados do crescimento de quitações continuem ocorrendo, bem como a queda no número de devedores. 
Em todo o País, com relação aos tipos de dívida, a proporção de brasileiros que utilizam o cartão de crédito voltou a crescer, alcançando 79,4% das famílias – a maior taxa desde janeiro de 2020 – mantendo-se como a principal modalidade de endividamento. Além do cartão de crédito, o cheque especial também aumentou a sua participação entre as famílias endividadas. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias