Envie seu vídeo(11) 4745-6900
segunda 12 de abril de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 11/04/2021

Medidas de restrições e escolas

06 FEV 2021 - 05h00
O governador João Doria (PSDB) anunciou ontem que dez regiões do Estado avançam de fase na nova reclassificação do Plano São Paulo. A melhora nos índices de controle da pandemia permite que as regiões da Grande São Paulo, Araçatuba, Baixada Santista, Campinas, Presidente Prudente e Registro avancem à fase amarela, além do progresso das áreas de Barretos, Marília, Ribeirão Preto e Taubaté para a etapa laranja a partir deste sábado (6).
Uma das novidades é que as escolas da rede estadual paulista só deverão receber 35% dos estudantes no mês de fevereiro mesmo em regiões que avançaram para a fase amarela do plano de flexibilização da quarentena. Já as escolas particulares podem passar a ter 70% dos estudantes a cada dia. Os municípios que discordarem do avanço na flexibilização precisam publicar decretos informando uma eventual restrição. A capital paulista avança para a fase amarela a partir de segunda-feira, 5, segundo anunciou o governador João Doria. Mas ainda não está claro qual percentual será permitido para as escolas particulares no município. 
Decreto do secretário da Educação, Rossieli Soares, estabelce que, na fase amarela do plano de flexibilização, as escolas podem receber 70% dos estudantes. Nas fases vermelha e laranja, o percentual máximo é de 35%. Para o mês de fevereiro, no entanto, segundo Rossieli afirmou ao jornal Estado de S. Paulo, mesmo na fase amarela, a capacidade máxima será de 35% nas escolas estaduais e que não haverá obrigatoriedade de presença dos estudantes das escolas estaduais. 
O DS vem acompanhando as mudanças anunciadas e deve trazer, nos próximos dias, como tem sido a adesão das escolas particulares ao retorno das aulas.
A fase amarela permite 40% de ocupação em academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias, escritórios e parques estaduais, com expediente de até dez horas diárias para restaurantes e 12 horas para as demais. O atendimento presencial deve ser encerrado às 22h em todos os setores. Nos bares, as portas fecham mais cedo, às 20h. Eventos que geram aglomeração, como festas, baladas e shows continuam proibidos.
O que vai se encontrar nos próximos dias são turmas reduzidas, carteiras mais afastadas, janelas abertas, ambientes bem higienizados, todos de máscaras (alunos, professores e funcionários) e nada de aglomerações, nem mesmo no intervalo. Passado o choque da suspensão repentina das aulas, gestores escolares agora se preparam para gradual volta às aulas. Mas é importante que esse retorno seja acompanhado das autoridades de saúde para garantir a segurança sanitária adequada.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias