Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 08 de agosto de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 07/08/2020
Pmmc Mutirão da Catarata
PMMC  VACINAÇÃO - SARAMPO
PMMC ECOTIETÊ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Rodízio descartado na região

16 MAI 2020 - 23h59
O DS traz, na edição de hoje, reportagem especial mostrando o que pensam as cidades da região sobre a possibilidade de um rodízio de veículos como está fazendo Bruno Covas na Capital paulista.
O jornal ouviu as prefeituras que acreditam que o controle entre as divisas pode ser uma medida melhor.
Na Capital, começou a valer na segunda-feira (11), o novo rodízio de veículos. Após quase dois meses suspenso por causa da pandemia de Covid-19, o novo rodízio será agora ainda maior: vai funcionar em toda a cidade e pelo período de 24 horas, além de restringir ainda mais a quantidade de veículos por dia.
Pelo novo rodízio, os veículos com placa de final par (0, 2, 4, 6 e 8) só poderão circular nos dias pares. Os carros com placas que terminam em número ímpar (1, 3, 5, 7 e 9) poderão circular nos outros dias.
Dessa forma, os veículos estão liberados para trafegar pela cidade dia sim, dia não, inclusive nos feriados e fins de semana. A medida só não valerá no dia 31 de maio, quando ambos poderão circular.
A medida é mais uma tentativa de reduzir o fluxo de pessoas nas ruas, mas vem ganhando algumas críticas de quem não concorda com a medida.
Segundo o prefeito da cidade, Bruno Covas, a ideia do rodízio é restringir ainda mais a circulação de pessoas, principalmente quando o isolamento social na cidade tem ficado abaixo dos 50% - valor mínimo considerado satisfatório para diminuir a propagação do coronavírus.
A afirmação foi dada em reportagem na Agência Brasil esta semana.
É fato que as medidas de restrição devem ser repensadas, uma vez que o índice de isolamento não consegue atingir os 70%, como espera o governo estadual. Na região, por exemplo, na média não ultrapassa 55%.
Além disso, com o baixo isolamento, o número de casos aumentou muito, deixando os hospitais municipais à beira de um colapso, com 86% de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTI), em todo o Estado.
O objetivo do rodízio, então, é ampliar a restrição de circulação de veículos para aumentar o isolamento social e evitar o colapso, conforme a Prefeitura de São Paulo.
Os carros que descumprirem as novas regras serão autuados de acordo com o Código de Transito Brasileiro, com perda de quatro pontos no prontuário da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e com pagamento de multa no valor de R$ 130,16. Será aplicada somente uma multa por dia para o mesmo veículo, independentemente da quantidade de vezes em que houver, no mesmo dia, desobediência à restrição.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias