Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 24 de fevereiro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/02/2020
CENTRO MÉDICO
PMMC SARAMPO
MAGIC CITY

Em jogo acirrado, Mogi Basquete perde para o Flamengo no Hugão pelo NBB

Por de Mogi08 FEV 2020 - 16h46
Time mogiano jogou bem, mas perdeu por 74 a 69Foto: Antonio Penedo/MogiBasquete

O Mogi das Cruzes fez um duelo muito equilibrado com o líder Flamengo neste sábado (8), no Ginásio Hugo Ramos, pelo NBB (Novo Basquete Brasil). Os mogianos lideraram praticamente toda a partida, mas no final o time carioca fechou a partida em 74 a 69. Agora o grupo viaja para Belo Horizonte para encarar o Minas, nesta terça (11), às 20h, com transmissão ao vivo da ESPN. Com a derrota nesta tarde, o time cai para a quarta posição, atrás de São Paulo (3º) e Franca (4º).

Com um primeiro quarto muito equilibrado, o Mogi das Cruzes Basquete saiu à frente no placar (24 a 22) e manteve a vantagem também no segundo (21 a 20). Depois do intervalo, a partida continuou muito disputada e o terceiro período terminou empatado em 14 a 14. No último, o Flamengo conseguiu uma vantagem no final e fechou o  quarto por 18 a 10, selando a vitória.

“As duas equipes estavam muito empenhadas em ganhar o jogo. Um confronto taticamente muito difícil e a nossa maior dificuldade foi a falta de rotação, de manter o nível de jogadores mais descansados para as horas decisivas da partida”, adverte o técnico Guerrinha.

Os destaques foram o ala Danilo Fuzaro, cestinha da partida com 22 pontos e quatro assistências, o armador Fúlvio Chiantia, com 21 pontos e cinco assistências, e o ala-pivô Fabricio Russo, com nove pontos e quatro rebotes. Pela equipe carioca, o ala Marquinhos, com 21 pontos.
Foi um jogo decidido nos detalhes. O placar está ai 74 a 69. Nós vamos continuar crescendo e evoluindo. A nossa equipe é jovem e estamos cada vez melhorando mais. Apesar da vitória não ter vindo, precisamos continuar evoluindo”, ressalta Danilo Fuzaro.

AÇÃO INTERVALO


No intervalo do jogo deste sábado teve a apresentação do time Basquete Special Mogi, um projeto da Prefeitura de Mogi das Cruzes, idealizado pelo ex-jogador e capitão, Guilherme Filipin e pelo professor Johnny, que atende pessoas especiais, com idade mínima de 15 anos no Centro do Paradesporto. É um projeto gratuito, e os treinos acontecem toda quarta feira a partir das 17h30.

DESFALQUES


Apesar da volta do pivô João Pedro, que voltou depois de pouco mais de três meses sem jogar, por conta de uma ruptura no tendão do bíceps do braço esquerdo, e jogou pouco mais de 17 minutos. O Mogi Basquete ainda não pode contar com o armador Alexey Borges, que teve uma lesão no menisco do joelho esquerdo no final de outubro e se recupera bem, fez o aquecimento com a equipe e ficou com o grupo no banco, mas ainda não está liberado para entrar em quadra. Com o pivô Luís Gruber, que rompeu o ligamento do joelho esquerdo e só voltará na próxima temporada, e com o armador Lucas Lacerda, que sofreu uma fratura no pé esquerdo e segue em tratamento.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias