Envie seu vídeo(11) 4745-6900
sexta 03 de dezembro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 03/12/2021
CIA SUZANO
CREA- SP TRANSFORMAÇÃO DEZEMBRO 2021
SOUSA ARAUJO - SIENA
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Região

Condemat participa de APL para fortalecer cadeia produtiva do mel na região

Formalização do Arranjo Produtivo Local, com instituições públicas e privadas, vai beneficiar apicultores e meliponicultores que atuam na região

Por da Região20 OUT 2021 - 14h36
Condemat participa de APL para fortalecer cadeia produtiva do mel na regiãoFoto: APL do Mel do Alto Tietê/Divulgação

A cadeia produtiva de mel na região do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) ganha força com a formalização do primeiro Arranjo Produtivo Local (APL), que acontece nesta quinta-feira (21), às 14 horas, no auditório da Prefeitura de Mogi das Cruzes. A iniciativa é fruto de uma parceria do consórcio com instituições públicas e privadas, e vai impactar cerca de 200 produtores de mel, entre apicultores e meliponicultores (abelhas sem ferrão) que atuam na região. No primeiro semestre deste ano, o setor foi responsável por movimentar aproximadamente R$ 500 mil na economia regional, promovendo a geração de emprego e renda.

Esta é a primeira etapa do plano de ação que consiste no fortalecimento da Apicultura e Meliponicultura regional, com atuação em quatro eixos: Gestão, Produção, Comercialização e Infraestrutura. O objetivo é promover o aprimoramento dos métodos de produção e comercialização de mel; adoção de políticas públicas de apoio aos processos de produção, comercialização e pesquisa dentro da cadeia; discussão de processos articulados de comercialização, entre outros.

Com o Condemat, participam da iniciativa o Sebrae, Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CATI/CDRS), Prefeitura de Salesópolis, Universidade de Mogi das Cruzes (UMC), FATEC Mogi das Cruzes, Suzano S/A, Cooperativa Agrícola Mista do Alto Tietê (CAMAT), Instituto Socioambiental Suinã e Associação dos Agricultores e Apicultores e Apicultores da Serra do Itapeti (AGRIAPSI).

Um dos próximos passos será buscar o reconhecimento do APL junto ao Governo do Estado, o que irá possibilitar o acesso a financiamentos e outros investimentos para fomentar a cadeia do mel.

“Nossa região é rica em produção de mel e com essa atuação conjunta buscaremos o reconhecimento do Estado e, com ele, o acesso a políticas públicas destinadas ao fortalecimento da Apicultura e da Meliponicultura, como qualificação de mão-de-obra, participação em editais de fomento, bem como linhas de crédito tanto públicas como privadas”, disse Felipe Monteiro de Almeida, coordenador da Câmara Técnica de Agricultura do Condemat.

Apoiadora do projeto, a Suzano destaca seu compromisso de atuação social nessa iniciativa, por meio do Programa Colmeias. “Nosso programa é direcionado para a apicultura nos estados onde temos atuação, como São Paulo, e auxilia apicultores em processos de gestão, produção e comercialização do produto, cedendo áreas de nossa base florestal para pasto apícola. Estabelecer um Arranjo Produtivo Local no Alto Tietê é fundamental para promover o desenvolvimento da cadeia produtiva do mel nessa localidade. Por isso, a Suzano apoia essa iniciativa, que está de acordo com nosso compromisso para renovar a vida e tirar, até 2030, 200 mil pessoas da linha de pobreza nas áreas em que atuamos”, diz o consultor de Desenvolvimento Social da empresa, Adriano Silva Martins.

Na área de abrangência do Condemat, a produção de mel está concentrada principalmente nas cidades de Biritiba Mirim, Guararema, Mogi das Cruzes, Salesópolis, Santa Branca e Santa Isabel.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias