Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 30 de março de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 28/03/2020
COVID
CENTRO MÉDICO
Secretaria de Estado da Saúde Campanha Coronavirus

Agenda Cultural celebra Mês das Mulheres

Exposição 'Corpo que é meu outro' abre programação no Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi

Por de Suzano07 MAR 2020 - 10h00
São cerca de 100 obras de mais de 30 artistas mulheres; o evento é gratuitoFoto: Divulgação
A exposição "Corpo que é meu outro", que começou na última sexta-feira (6), reúne cerca cem obras de mais de 30 artistas mulheres. 
 
O evento é no Centro de Educação e Cultural Francisco Carlos Moriconi e tem como curadoras a pesquisadora Elidayana Alexandrino, do coletivo Rizomáticas, e a coordenadora de artes plásticas da Secretaria de Cultura de Suzano, Aline Baliberdin. 
 
A exposição segue aberta para visitação até 27 de março e tem entrada gratuita e livre para todas as idades.
 
Além disso, o projeto "Cultura Presente Especial" leva para o Parque Municipal Max Feffer (avenida Senador Roberto Simonsen, 90 - Jardim Imperador) neste domingo (08/03), a partir das 10 horas, o grupo "Samba das Minas", "Trio Linderô", a cantora Karen Santana e a banda de rock composto só por meninas "Dream Team Girls".
 
Fechando a programação, em 25 de março (quarta-feira), às 19 horas, o coletivo Rizomáticas traz o debate "Mulheres, educação e arte", que tem por objetivo discutir sobre o papel feminino e como essas áreas são potentes para dar visibilidade ao seu ativismo intelectual, além de se fazer ouvir e se tornar presente na sociedade. 
 
A roda ocorrerá no Anfiteatro Orlando Digenova, nas dependências do Moriconi, terá a presença de artistas participantes da exposição "Corpo que é meu outro".
 
Dia Internacional da Mulher
 
Mais de 120 mulheres morreram num incêndio nos Estados Unidos em 25 de março de 1911, na Triangle Shirtwaist Company. A tragédia trouxe à tona as péssimas condições de trabalho delas. Um século após o episódio e 45 anos depois que Organização das Nações Unidas (ONU) tornou oficialmente março o Mês Internacional das Mulheres, as pautas que eram reivindicadas no passado ainda estão presentes nos dias atuais.
 
"O papel do Poder Público é trazer debates à tona para toda a população, como feminicídio, desigualdade salarial, entre outros", explicou o secretário de Cultura de Suzano, Geraldo Garippo. 
 
A pasta elaborou uma série de atividades que buscam trazer o protagonismo feminino como pauta e discussões importantes sobre uma série de questões sobre o papel da mulher na sociedade.
 
Segurança Pública e Paz
 
A Secretaria de Cultura traz ainda em março uma série de debates sobre segurança pública e a concepção do que é a paz nos dias atuais. Para isso, neste sábado (07/03), o pastor carioca Henrique Vieira, membro do Conselho Deliberativo do Instituto Vladimir Herzog, fará uma palestra com o tema "Cultura de Paz e Revolução através do amor", no Teatro Municipal Dr. Armando de Ré (rua General Francisco Glicério, 1.354 - Centro), a partir das 19 horas. É necessário chegar com uma hora de antecedência para retirar ingresso gratuito.
 
Com o objetivo de refletir sobre a sociedade brasileira atual e sua relação com a violência em suas diversas formas, o consultor em Segurança Pública e Direitos Humanos Ivan Marques faz uma palestra em 28 de março (sábado), às 19 horas, no Cineteatro Wilma Bentivegna. A entrada também é gratuita e interessados devem chegar com uma hora de antecedência.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias