Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 25 de maio de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/05/2020
DIARIO DE SUZANO SOLIDÁRIO

Lance Livre 30-04-2020

Por Edgar Leite29 ABR 2020 - 23h59
Câmara Técnica  
A Câmara Técnica de Saúde do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) acompanha de perto a situação dos casos de coronavírus na região.
 
Cobrança
E também vem cobrando ações do Estado no sentido de atender os municípios.
 
Preocupação
A direção do Condemat está preocupada com a demora na liberação do Plano Assistencial para atendimento dos pacientes de Covid-19. 
 
Grade de hospitais
Segundo o Condemat, não foi consolidada a grade de hospitais públicos de referência e os respectivos números de leitos de internação e UTI por cidade ou região, o que dificulta a atuação dos gestores municipais.
 
Seis regiões
“O Alto Tietê é uma das seis regiões da Diretoria Regional de Saúde 1 (DRS1), que concentra 94% dos óbitos por coronavírus e é extremamente complexa porque engloba as 39 cidades da Região Metropolitana de São Paulo”, aponta a coordenadora da Câmara Técnica de Saúde Adriana Martins.
Comissões  
da Assembleia
O congresso de comissões - que aglutinou as comissões de Constituição, Justiça e Redação, além de Finanças Orçamento e Planejamento - aprovou ontem parecer da relator, deputado Carlão Pignatari (PSDB), que altera a proposta original sobre redução dos salários dos deputados, mas garante a economia de R$ 320 milhões.
 
Alterações
Entre as alterações apresentadas está o escalonamento dos descontos dos 2.561 funcionários comissionados da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). A proposta original previa corte linear de 20% de todos os salários. Com o parecer aprovado, o corte será escalonado. Pela proposta não sofrerão cortes os servidores que ganham até o teto do INSS (R$ 6.100). 
 
Comissionados
Servidores comissionados que ganham até 10 salários mínimos devem ter corte de 10%. Para quem ganha acima fica mantido o corte de 20%. Por outro lado, para conseguir manter os R$ 320 milhões da proposta original, para ser enviado ao governo do Estado, serão ampliados para 35% o corte nas verbas de gabinetes dos deputados.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias